Escola de equitação, o primeiro passo para o mundo do cavalo

Quando não conhecemos nada de um esporte e queremos começar a praticar é tudo novo, aí achamos que está tudo certo, pelo simples fato de ter o nome “escola de equitação”, o que pode ser um engano.

O que pode ocorrer é que depois de vários anos você pode vir a descobrir que na verdade não sabe nada de equitação.

Parece algo bem frustrante e difícil de acontecer, certo?

Errado, é a coisa mais comum que vejo, as pessoas geralmente escolhem as escolas pelo custo e não pelo currículo, começam a praticar, criam afeto pelo local, colegas, instrutores e permanece lá por anos.

Aí, na hora de ir para a próxima etapa, que seria comprar seu cavalo ou até mesmo trocar de escola vem a surpresa.

Ao ser avaliado por outro instrutor, descobre-se que em todos os anos de “aulas” não houve aprendizado algum sobre a equitação tradicional, que você apenas montava no cavalo de qualquer maneira e terminava uma prova, se fosse o caso, do jeito que dava e que lhe parecia correto.

Soa esquisito?

Saber que tem gente que participa de provas e não tem ideia do que está fazendo, isso é muito comum, vou citar alguns casos que chegaram até mim, já peguei alunos que competiam há no mínimo 3 anos que não sabiam:

– diagonal correta do trote (em um local responsável você nem começa a galopar sem saber disso)

– mudar a diagonal do trote

– mão do galope (pessoas que simplesmente galopavam, mas não tinham a mínima idéia que para isso há uma mão correta que o cavalo deve estar)

– mudança de mão ao galope

– trote em posição de equilíbrio (peguei alunos que nunca tinham ouvido falar nisso)

– cortar a pista em uma diagonal para mudar de mão (para algumas pessoas mudar de mão é simplesmente virar o cavalo para o outro lado)

– alto (sim, o simples fato de para o cavalo)

– galope esporte

– contar os lances (pessoas saltando 0,80cm ou 0,90cm, 1,20m que não tem a mínima idéia do que são lances)

Ok, se você está lendo isso, já monta há algum tempo e não sabe do que se trata algo a cima, comece a se preocupar!!!

Escola de equitação é coisa seria, não apenas pelo aprendizado, mas também pela segurança, temos que lembrar que é um esporte que envolve um ser de mais de 400kg e que se não feito corretamente pode acarretar em um acidente gravíssimo.

Mas como garantir que a escola que escolhi é correta?

Pegue referencias, não apenas com quem já monta no local, mas sim com pessoas do meio hípico que não são de lá ou até de quem já passou por lá, faça uma busca na internet.

Meu professor é um megacampeão, então ele é um bom instrutor?

Nem sempre, temos pessoas que são ótimos cavaleiros mais péssimos instrutores e o inverso também, são péssimos cavaleiros mais excelentes instrutores.

Todos têm que ter uma certa experiência em provas, e melhor se forem de federações ou confederações, em qualquer das modalidades, por exemplo no salto, ter feito provas acima de 1,10 m (não precisa ter sido campeão, mas ao mínimo ter participado e ter um desempenho regular), não adianta tentar ensinar algo na qual você nunca fez.

É importante o instrutor ter no curriculum cursos, algumas clínicas, estar acostumado a ler se atualizar, assistir a provas e participar de eventos e provas.

Se o Hipismo for ensinado corretamente por profissionais sérios é um esporte magnífico, mas se isso não ocorrer pode trazer frustrações e até causar acidentes.

 

AryBotasSpurWorkshop equestreThaty Vidal