Cavalo novo, cavaleiro velho… Cavalos velho, cavaleiro novo.

 

Nos meus anos de hipismo isso é o que mais escuto quando alguém vai comprar um cavalo, mas será mesmo?

 

 

 

Até ano passado segui este “dito” a risca com meus alunos, mas parando para pensar, eu também não fiz isso quando comprei o Biscoito.

Assim que sai da “escolinha” comprei um cavalo de 4 anos, um grande desafio, não foi fácil, mas valeu tanto a pena, nunca me arrependi e hoje estamos juntos há 11 anos.

 

Com algumas pessoas me procurando para comprar cavalos resolvi repensar no assunto. Ok, cavalos mais velhos são ótimos, experientes, indico para qualquer um que entre no hipismo para se divertir com segurança. Um animal mais experiente não vai dar tanta dor de cabeça e é garantia de provas tranqüilas e algumas medalha.

 

Já um cavalo novo é uma caixinha de surpresa, você não sabe no que vai dar, o que vai enfrentar e nem sempre as provas serão boas, mas também pode ter uma ótima surpresa e se tornar um excelente cavalo e formar um belo conjunto por muitos e muitos anos.

Depois de muito pensar e "experimentar”, ano passado uma aluna minha comprou uma égua nova e forte, que todos diziam não, mas no final, era o conjunto ideal para ela! Este ano tive mais uma surpresa, chegou uma potrinha de 4 anos na hípica e quem esta montando? Minha filha de 5 anos e por incrível que pareça, confio muito naquele cavalo!

No final de tudo, acho que não há certo e errado e sim o cavalo que é a sua “tampa” ou não, lembrando, o importante é ter um treinador responsável acompanhando a suas decisões, de resto, siga seu coração, este quase nunca erra nas escolhas.

Workshop equestreAryBotasThaty VidalSpur